Thursday, December 24, 2009

Bom Natal


A todos os meus amigos e amigas os votos de uma Boas Festas.
Deus Menino seja portador de saúde, alegria e muita paz.

Monday, November 23, 2009

Um novo blog da JD

Foi lançado há algum tempo o blog da JD Madeira, cuja responsabilidade de gestão será do Secretariado da JD.
Aí sairão notícias a respeito das actividades desenvolvidas pela Juventude dehoniana na Madeira, assim como algumas fotos de actividades.
Fica aqui o convite a visitarem este blog e a participarem das actividades da JD: www.jdmadeira.blogspot.com

Tuesday, September 15, 2009

Férias Missionárias em S. Paulo


A Juventude Dehoniana realizou de 5 a 13 de Setembro mais umas Férias Missionárias, desta vez na paróquia de S. Paulo (Ribeira Brava).
Guiados pelo tema "Ser profetas hoje", 7 jovens desenvolveram várias actividades junto desta comunidade paroquial com as crianças, idosos, jovens, adultos e doentes.
O que marcou esta experiência, muito mais que as actividades desenvolvidas junto da comunidade, foi o espírito de grupo criado ao longo desta semana. Com muita animação, muitas canções e intensos momentos de oração.
Fica aqui um pequeno vídeo da actividade com as crianças...


video

Verão solidário em Moçambique


Regressei no passado dia 1 de Setembro de Moçambique, onde estive 1 mês com um grupo de voluntárias. Este é um projecto que se iniciou em Julho com 4 voluntárias, continuou em Agosto com mais 5 (eu incluido) e finaliza em Setembro com mais 5 voluntárias. Ao todo estão envolvidos 14 voluntários.
Fazendo eco do que vivi no mês de Agosto, posso dizer-vos que é uma experiência única em todos os sentidos. Embora não fosse a primeira vez que fizesse esta experiência (pois já lá tinha estado em Agosto de 2006 com um grupo de voluntários), este mês marcou-me imenso.
Foi um mês intenso de actividades na nossa missão do Alto Molócuè (Zambézia), onde fizemos um pouco de tudo. Desde actividades com crianças durante uma semana, apoio à biblioteca do Centro, formação nos 6 Centros Pastorais da missão, formação no Instituto de Professores do Alto Molócuè, pintura da pediatria do hospital...
Um mês muito rico, com muitas actividades. Fizemos muitas coisas mas aprendemos muito mais. Um povo que vive com dificuldades materiais mas que tem uma alegria sem limites. A alegria de viver a fé, uma fé simples. O sorriso das crianças, que têm sede de atenção e aprender coisas novas.
Uma experiência única que nenhum dinheiro do mundo paga.

Tuesday, June 30, 2009

Inicio do projecto Eco Moçambique - ALVD Madeira




O Projecto terá a duração de 3 meses, de 1 de Julho a 30 de Setembro de 2009 e desenvolver-se-á sobretudo no Centro Juvenil e vila do Alto Molócuè (Zambézia-Moçambique).

Dividido em três blocos de 1 mês, o nosso principal objectivo será uma colaboração estreita com o Centro Juvenil e as actividades aí desenvolvidas. Um dos núcleos essenciais da nossa experiência será o contacto com as crianças e jovens do Centro, proporcionando-lhes actividades formativas e lúdicas no contexto do Ano Internacional da Astronomia da Unesco.

Um segundo objectivo específico, que está ligado às potencialidades dos voluntários envolvidos neste projecto, será uma colaboração estreita com várias entidades da vila do Molócuè como o Instituto de Professores, o Orfanato, a Escola Secundária e o Hospital. Nestas áreas projectamos, entre outras actividades, desenvolver formação a vários níveis para professores, segundo a sua necessidade.

Um terceiro objectivo consistirá no contacto com os 6 Centros Pastorais que constituem a missão dehoniana do Alto Molócuè, desenvolvendo nesses centros actividades diversas nas áreas da evangelização, formação ética e cívica e outras áreas que consideremos oportunas.


O primeiro grupo deste projecto, constituido por 4 voluntárias (ver foto), partiram hoje. Duas dessas voluntárias (Lúcia e Celeste) permanecerão por 3 meses, e as outras duas (Licinia e Teresa Caldeira) irão por 1 mês.


Acompanhemos a sua experiência com a nossa oração e solidariedade.


Friday, June 26, 2009

Jantar solidário "Enterro da Maçaroca"


Olá amigos e amigas.
A ALVD Madeira está a promover um verão solidário em Moçambique, com várias actividades na nossa missão do Alto Molócue. Durante os três meses de verão (Julho, Agosto e Setembro) a ALVD Madeira enviará 14 voluntários, distribuidos pelos 3 meses. Nesses meses promoverá várias actividades de formação no Centro Juvenil do Alto Molócuè e não só. O primeiro grupo de 4 voluntárias parte já no dia 30 de Junho... na próxima terça-feira.
Neste contexto a ALVD promove no próximo dia 4 de Julho um jantar solidário intitulado "Enterro da Maçaroca", que tem como objectivo a angariação de fundos para apoiar a nossa comunidade do Alto Molócuè que nos acolherá e também a aquisição de material necessário para a promoção das actividades.
Vimos então por este meio convidar-vos a participar neste jantar solidário e a divulgá-lo entre os vosso amigos. Recebemos as inscrições até o dia 2 de Julho... mas mesmo que não tenham oportunidade de se inscreverem apareçam.
O jantar terá lugar no Salão Paroquial da Nazaré, no dia 4 de Julho, a partir das 20.30h. O menú é simples... é o "Enterro da Maçaroca", uma ceia de S. João a concluir a celebração dos Santos Populares. Contaremos com várias surpresas nesse mesmo jantar. É por uma boa causa, pela módica quantia de "10 carapinhas".
Façam a vossa inscrição para o mail juan_noite@hotmail.com ou por sms para o nº 967240986 (Pe. Juan) indicando o vosso nome e contacto. A cada um será atribuido um nº que corresponderá ao bilhete. Esperamos a vossa solidária participação.


PS. Em breve chegarão a este blog noticias das aventuras dos voluntários pelas terras de Moçambique.

Friday, June 19, 2009

O mais maravilhoso dos Tesouros




Hoje a Igreja celebra a solenidade do Coração de Jesus. Para nós dehonianos é a festa mais importante, pois celebramos o nosso padroeiro principal.
O Pe. Dehon, no seu "Testamento Espiritual" diz o seguinte: "Deixo-vos o mais maravilhoso de todos os tesouros: o Coração de Jesus".
Este é o mais maravilhoso dos tesouros que Deus deixa à humanidade: o seu amor. Um amor sem limites que leva à loucura do Pai entregar o seu próprio filho à morte para nos redimir.
Esta consciência do amor de Deus sempre esteve presente na Igreja, como nos diz o Pe. Dehon num dos seus escritos. Este mesmo amor manifestou-se em imagens privilegiadas ao longo da história.
Na Igreja Primitiva, na imagem do Bom Pastor (encontrado por exemplo nas Catacumbas de S. Calisto), como portector e guia de uma comunidade perseguida e incompreendida.
A partir do séc. IV, esse amor exprime-se na imagem da Cruz, sinal privilegiado do amor redentor de Cristo.
Durante a Idade Média esse mesmo amor de Deus pela humanidade é expresso no grande amor à Eucaristia e ao Santissimo Sacramento: Deus que se dá como alimento ao próprio homem.
Nas revelações a Santa Margarida Maria Alacoque, Ele deixa-nos o Seu coração. É o tempo de maior florescimento da devoção ao Coração de Jesus, reconhecido e celebrado por toda a Igreja.
Ainda hoje, na senda do Pe. Dehon, é importante tomar consciência deste Deus que nos ama infinitamente e que espera de nós uma vida consequente com esse amor que Ele tem por nós.
Aprendamos a olhar para Cristo, que fez da sua vida um acto de entrega para dar vida à humanidade.
Que possamos aprender e dizer com Dehon: "O Coração de Jesus resume toda a minha vida: para Ele vivi, para Ele morro".

Wednesday, June 17, 2009

A projectar mais um ano...


Mais um ano de actividades começa a chegar ao fim… embora por cá ainda tenhamos várias actividades de verão programadas. É necessário começar a projectar mais um ano pastoral.
Foi com esse objectivo que o Secretariado da JD Madeira se reuniu no dia 30 de Maio.
Logo pela manhã preparamos as nossas trouxas, especialmente comida;), e fomos para a serra, no meio da natureza verdejante e silenciosa.
A manhã foi dedicada sobretudo à avaliação das actividades realizadas ao longo de ano e projectando deste modo o novo calendário da JD Madeira 2009-2010. Um momento marcado pela partilha serena e objectiva do trabalho do secretariado, não deixando para trás algumas lacunas que foram analisadas. Houve também oportunidade para sonhar o próximo ano, cada vez mais enraizados na diocese e em contacto com outros movimentos juvenis.
O tempo foi passando e aproximava-se perigosamente a hora do almoço… e ainda era necessário prepará-lo.
Ao bom “estilhe” madeirense, assentamos arraiais e começamos a preparar a nossa fogueira para uma deliciosa espetada. Tivemos uns vizinhos, uma família que vinha em piquenique, que partilhou o fogareiro e ofereceu-nos uns deliciosos aperitivos (infusões e afins).
A espetada foi condimentada com ameno convívio e um tempo para espantar a natureza com as nossas lindas vozes, concerto que os nossos vizinhos apreciaram (assim o esperamos nós).
Após este “manjar dos deuses” era tempo de descer à civilização pois os compromissos pastorais de catequese e afins esperavam por nós.

Aproveito a oportunidade para vos aguçar o apetite com as nossas actividades de Verão: no fim-de-semana de 18 e 19 de Julho teremos uma actividade no Pico Ruivo e vamos ficar “a ver estrelas”; de 5 a 13 de Setembro faremos as nossas Férias Missionárias em S. Paulo (Ribeira Brava), que esperemos que sejam “altamente” (ou não seja esta a paróquia de mais altitude da ilha).

Saudações amigas…
PS. Mais fotos do encontro de avaliação/programação em... http://cid-e008a7abe71fc977.skydrive.live.com/browse.aspx/.res/E008A7ABE71FC977!1217

Tuesday, June 16, 2009

Actividades JD 2008-2009

Apresento este vídeo das actividades desenvolvidas neste último ano pela JD, incluindo a apresentação dos membros do Secretariado.
É de referir que este vídeo foi apresentado em Alfragide (Lisboa) no encontro de secretariado que se realizou em Fevereiro de 2009.


video

Friday, May 22, 2009

Os jovens e a Igreja


Hoje em dia é difícil falar dos jovens pois é uma realidade muito vasta e diversa. E no que concerne à relação dos jovens com a Igreja e a sua participação, não poderemos traçar um quadro linear.
Temos de reconhecer que os jovens estão inseridos num mundo que lhes faz mil e uma propostas, as quais muitas vezes não é fácil de escolher. Entre essas propostas encontra-se aquela da Igreja, propondo-lhes sobretudo um caminho de descoberta de Cristo e se si próprios.
É esse o principal objectivo de uma pastoral catequética e juvenil: proporcionar aos jovens uma experiência forte de Cristo, que os marque profundamente e oriente as suas vidas.
O problema muitas vezes é ter a atenção dos jovens, cativá-los. É uma tarefa árdua e que nem sempre dá os frutos que estamos à espera.
Mas continuo a pensar que os jovens são generosos e respondem positivamente às propostas que le são feitas quando são exigentes e tocam a sua vida pessoal.
É sobretudo isso que como Juventude Dehoniana procuramos proporcionar. Mesmo perante muita indiferença há sempre quem aceite o convite de fazer uma caminhada mais intensa na descoberta de Cristo. Um sinal prático desse mesmo empenho foi o Encontro da Juventude Dehoniana que realizamos em Fátima, de 17 a 19 do passado mês de Abril. Entre os 150 jovens de todo o país estava um grupo da Madeira de 21 jovens, que viveram intensamente este encontro. É o trabalho de vários meses a organizar encontros de reflexão e formação e o festival da canção que culmina com esta festa, proporcionando a estes jovens experiências intensas e significativas que os ajudam a crescer na fé.
O encontro nacional é um marco importante nas nossas trarefas de pasoral juvenil da Juventude Dehoniana, mas não o único. Uma experiência tão signiicativa requer continuidade para não ser um momento isolado. Na continuidade deste ano pastoral, a JD ainda tem programadas algumas caminhadas, encontros jovens mensais na zona pastoral da Ribeira Brava e momentos de formação de agentes de pastoral juvenil.
O memento actual dos jovens requer dos agentes de pastoral juvenil muita criatividade e sobretudo esperança. Podem não ser os números que gostariamos de ter... mas não podemos baixar os braços.

Pe. Juan Noite


PS - Este artigo foi escrito e editado no Jornal da Madeira

Saturday, May 09, 2009

Mais um encontro Nacional da JD


Já passaram 3 semanas… mas nunca é tarde para poder partilhar convosco a nossa experiência do encontro nacional da JD.
Digo já de antemão que foi um encontro espectacular para nós, participantes madeirenses, pois até trouxemos o prémio de melhor canção e de melhor interpretação. Mas o encontro nacional não é só isso… prémios.
Acima de tudo foi uma experiência muito enriquecedora de contacto com outros jovens JD’s que fazem esta mesma caminhada… um momento para rever amigos que já se vão tornando caras frequentes nestes encontros.
A JD Madeira fez-se representar em Fátima com 20 elementos, vindos de diferentes lugares: Camacha, Gaula, Machico, Porto da Cruz, Santa Cruz, Serra d’Água e Jardim da Serra. Como em anos anteriores predominou a presença do Grupo de Jovens da Camacha (vulgo: camacheiros), que marcaram a sua presença com 12 elementos.
A nossa preparação começou logo após o festival da canção realizado na Madeira com a procura de apoios para as viagens dos vencedores do festival. Mais próximo do encontro nacional foi necessário preparar algumas actividades que iríamos desenvolver no encontro nacional.
E assim começou a nossa aventura, uns dias antes do festival nacional com o grupo dos camacheiros, para conhecer mais um pouco de Lisboa e arredores. Sediados no “forte” de Alfragide, visitamos Mafra, Ericeira, Sintra, a Sé Catedral, a casa de Santo António, a Torre de Belém e o Planetário.
Na sexta-feira, chegado o resto do grupo partimos para Fátima para um fim-de-semana em cheio.
Regressamos animados com o convívio proporcionado entre todos, que reforçou os laços de amizade com JD’s de outros centros. Mas certamente o que trouxemos desse encontro foi sobretudo o enriquecimento da nossa experiência de fé, como alguém referiu.
Também não poderia de deixar passar esta oportunidade para agradecer os “Madeira em Festa” que se disponibilizaram a acompanhar-nos e animar com a música e o humor este fantástico fim-de-semana.

Convido-vos a deixarem os vosso comentários sobre este encontro nacional, relatando a vossa experiência.

E para o ano há mais…
Vejam as fotos e estejam à vontade para comentar...

Monday, March 23, 2009

Sónia e Pedro no Gurue


No passado dia 6 de Março, partiram da Madeira para Moçambique, para um ano de voluntariado, a Sónia Camacho e o Pedro Rocha.

O seu destino: o Centro Polivalente no Gurue.

Depois de algumas semanas, recebemo notícias que tudo está a correr pelo melhor.

Aqui vai um link para ver algumas fotos que nos enviaram...

Monday, March 16, 2009

Cantar a disponibilidade


No Domingo, 8 de Março, a Juventude Dehoniana da Madeira realizou o seu festival da canção. O festival realizou-se no salão paroquial da Ribeira Brava às 16h, contando com a participação de quatro grupos provenientes de Gaula, da Camacha, do Colégio Missionário e do Colégio Infante.
Uma festa muito animada que contou com grande afluência de pessoas provenientes dos respectivos lugares das canções participantes, como também das paróquias da zona pastoral da Ribeira Brava e pessoas amigas.
O festival iniciou-se com os vários concorrentes a “Cantar o amor de Deus” em uníssono, hino feito de propósito para os festivais regionais da JD. Assim estava dada a tonalidade a uma tarde que, para além da sadia concorrência, se caracterizava pela convivialidade. Seguiu-se então o desfile das canções…
Para abrilhantar esta festa da música e enquanto o júri deliberava de sua justiça, a festa continuou com os “Madeira em Festa” que colaboram com a JD desde o início de realização dos festivais, nos idos 1998. O João Luis Mendonça trouxe-nos algumas das suas canções que aqueceram a festa e o grupo “Só rir” alguns momentos de boa disposição.
E era chegado o momento decisivo em que seriam conhecidas quais as duas canções que representariam a JD Madeira no festival nacional a realizar a 19 de Abril em Fátima. Depois de algum suspense… ficou em segundo lugar a música “Ecce venio”, representada pela paróquia de Gaula e em primeiro lugar “Olha o profeta que vai” do grupo do Colégio Missionário.
O festival foi concluído num clima de grande festa, com a execução da canção vencedora e o hino do festival.
No final de mais um festival da JD ficam os nossos agradecimentos especiais à paróquia da Ribeira Brava que tão bem nos acolheu, a preciosa colaboração do João Luis Mendonça e do grupo “Só rir”, e o trabalho dos membros do secretariado da JD Madeira que tornaram possível esta festa.
Ansiosamente esperamos o encontro nacional em Fátima…

Pe. Juan Noite

Friday, January 30, 2009

Festival da canção JD - Regulamento

Tema: Na senda de Dehon, partilhar a disponibilidade.
Objectivo: promover a criação e expressão artística dos jovens.
Local: Ribeira Brava – Salão Paroquial
Data e hora: 8 de Março de 2009 - 16h

1. A Juventude Dehoniana Madeira promove um festival jovem da canção, a realizar no dia 8 de Março de 2009; no salão paroquial da Ribeira Brava, pelas 16h. As duas canções melhor classificadas participarão no Festival Nacional JD, a realizar no dia 19 de Abril de 2009, em Fátima – Centro Paulo VI pelas 14.00h.

2. O tema que deve inspirar as canções é o tema JD do ano 2008-2009: Na senda de Dehon, partilhar a disponibilidade.

3. Com este festival pretende-se promover a criação e expressão artística dos jovens envolvidos nas actividades pastorais organizadas pelos dehonianos, ou de alguma maneira ligados a elas.
4. O prazo limite de entrega das canções termina no dia 27 de Fevereiro de 2009.

5. Podem concorrer todos os jovens, grupos e movimentos que aprofundaram o tema do festival, que participaram em algumas actividades promovidas pela JD ao longo deste ano, ou que se sintam dentro do espírito do festival.

6. Cada grupo participante pode apresentar a concurso o máximo de duas canções.

7. A música e a letra devem ser inéditas, não tendo, portanto, concorrido a outro festival ou apresentação.

8. Cada canção apresentada a concurso deve ser gravada em condições mínimas de audição no início do lado A de uma cassete. Se forem várias, gravam-se do mesmo lado espaçadas adequadamente. A acompanhar deve apresentar-se cinco cópias de cada letra, dactilografadas em folha A4 com a respectiva pauta musical, e sem qualquer outro tipo de identificação.
9. Num envelope fechado, deve constar, em folha A4, o título da(s) canção(ões), a identificação do autor, compositor e interprete(s), bem como o endereço e o telefone da pessoa a contactar.

10. A canção não poderá ultrapassar os quatro minutos.

11. A entidade organizadora do festival procederá à escolha das doze canções a apresentar no festival do centro.

12. A partir do dia 2 de Março, será comunicado o resultado da selecção a todos os concorrentes.

13. Das decisões da entidade organizadora não há recurso.

14. Os cantores não podem participar em mais que um grupo, quer a solo, quer em coro.

15. As canções devem ser entregues no Colégio Missionário (Caminho do Monte, 9) ao cuidado do Pe Juan (email: juan_noite@hotmail.com; telemóvel: 967240986), ou a alguém do Secretariado JD Madeira.

16. As canções vencedoras serão apresentadas no Festival da Juventude Dehoniana, em Fátima, a realizar no dia 19 de Abril de 2009, pelas 14.00h, sendo: duas dos Açores, duas da Madeira, três de Lisboa, três do Porto.

17. Os casos omissos neste regulamento serão resolvidos pela organização deste festival.

18. A participação neste festival implica o conhecimento e a aceitação integral deste regulamento, reservando-se a organização a dispor das canções seleccionadas.

Festival da canção JD - Texto inspirador

A disponibilidade: um valor para o jovem de hoje.

O que é a disponibilidade? Qual o sentido desta palavra hoje?
Quando falamos em disponibilidade podemos interpretar como estar disposto, disponível para fazer algo, ajudar alguém. Uma atitude que nos predispõe para a acção.
Poderá implicar dar algo que temos e que outros precisam, dispor do nosso tempo.
A disponibilidade é um dos valores presentes na espiritualidade dehoniana. É um valor que exige de nós disposições interiores (pessoais) e exteriores, voltadas para a acção. Algo que deve orientar a nossa vida, inspirar a nossa acção.

1. Disponibilidade hoje

Vivemos hoje num tempo em que as vidas são muito ocupadas e o ritmo que nos é imposto pela vida quotidiana é vertiginoso. Olhando de um modo especial para os jovens, não há tempo para muita coisa.
Hoje, mais do que nunca, a vida quotidiana é um puzzle, composto de muitas peças que é necessário saber encaixar para nos dar um quadro harmonioso, com sentido. O homem de hoje não tem tempo para parar, não tem tempo para nada, procura fazer tudo. Muitas vezes não há tempo para dar a devida atenção àqueles que estão ao nosso lado e convivem connosco; não há tempo para apreciar o que de belo tem a vida, a natureza.
No quadro actual, terá sentido reflectir sobre a disponibilidade? Disponibilidade será somente dispor do nosso precioso tempo para estarmos atentos aos outros?
Numa vida tão fragmentada, o desafio está em redescobrir este valor da disponibilidade como algo mais profundo do que dispor do nosso tempo em prol dos outros.
A disponibilidade é sobretudo uma disposição de vida, atitude permanente que implica conhecer-se, encontrar-se consigo mesmo, para poder estar com os outros. Deste modo, a disponibilidade não é um simples fazer algo que me pedem mas uma atitude perante a vida, um modo de viver. Esta capacidade de dar sentido ao que fazemos é importante nos nossos dias, pondo empenho e dedicação em tudo o que fazemos.

2. Disponibilidade à luz da Palavra de Deus

A Palavra de Deus apresenta-nos a disponibilidade como uma atitude concreta de discernimento da vontade de Deus. A disponibilidade, como atitude que deve marcar o ser humano, passa por uma resposta ao projecto de Deus para cada um de nós.
Na Bíblia a disponibilidade é essa atitude de escuta e aceitação do projecto que Deus tem para cada homem, a resposta do homem ao chamamento de Deus, discernindo a Sua vontade. O projecto de salvação de Deus passa pela resposta do homem, pelo seu sim em atitude de disponibilidade.
Como exemplo paradigmático dessa atitude de disponibilidade temos a atitude de Maria. Perante a proposta de Deus que lhe é feita pelo Anjo para ser mãe do Salvador ela responde com um sim generoso, o seu “fiat” (faça-se a tua vontade), que é fruto de uma ponderação. Enfrenta os seus receios, refaz os seus projectos, mas por fim, num acto de confiança, aceita a missão que Deus tem para ela.
Disponibilidade não é dizer sim de olhos fechados mas tendo consciência das dificuldades inerentes a essa opção, aceitando-as, tendo consciência que Deus suportará a nossa opção.

3 . Disponibilidade no carisma dehoniano

Nos seus escritos o Pe. Dehon não emprega a palavra disponibilidade, fala sim do espírito da nossa vocação, que se resume no “Ecce Venio” e “Ecce ancila” de Jesus e Maria. Disponibilidade e solidariedade resumem as nossas atitudes concretas de abandono e oblação.
Um dos aspectos centrais da espiritualidade dehoniana é a oblação. O Pe. Dehon vê a expressão máxima da oblação na oferta de Cristo, na sua obediência à vontade do Pai, expressa pelo seu “Ecce venio”: Eis que venho, ó Deus, para fazer a vossa vontade (Hb 10,7).
A união da oblação de Cristo ao Pai pelos homens é a fonte de toda a nossa vida cristã e apostólica. Também a Virgem Maria, no seu “Ecce ancila” (Eis a serva do Senhor, faça-se em mim a tua palavra) é a imagem perfeita desta mesma oblação.
Ecce venio e Ecce Ancila, duas fórmulas que não são idênticas e que exprimem atitudes distintas em relação à Palavra e à vontade de Deus. O Ecce Venio exprime uma atitude activa “para fazer...”, um sim de iniciativa do Filho de Deus que incarna, disposto a fazer a vontade do Pai. No seu Ecce Ancila Maria exprime a sua total disponibilidade, para que se cumpra nela a vontade de Deus. Este sim de Maria é expressão do acolhimento consciente da vontade e da missão de Deus. Tanto o sim de Jesus como o sim de Maria são expressão de disponibilidade e solidariedade, oblação total no tempo e no espaço.
A vida de oblação deve ser para nós um estímulo que nos mantém sempre activos e interessados na recriação, na restauração do homem, do mundo, de toda a sociedade, das relações humanas segundo o Coração de Cristo. A contemplação do Coração de Cristo, do seu amor oblativo pelos homens, deve fazer de nós imitadores dessa mesma oblação.
Ao fundar a congregação, o Pe. Dehon pediu esta atenção particular às necessidades da Igreja, aos mais pobres, os últimos da sociedade, respondendo às insuficiências da própria Igreja.

4. Expressões concretas da disponibilidade

Como poderemos exprimir, de uma forma concreta, a vivência do valor da disponibilidade, segundo um cariz dehoniano?
a) Na cordialidade
A cordialidade nasce da consciência de nos sentirmos amados por Deus, sendo em primeiro lugar uma disposição interior. A contemplação do Coração de Cristo deve despertar em nós sentimentos de amor pelos irmãos.

b) No acolhimento

Ser homens de coração significa acolher de braços abertos aqueles que estão ao nosso lado. Olhar o mundo com os olhos de Deus, acolhendo a pessoa humana na sua dignidade de criaturas à imagem e semelhança de Deus. Ir ao mais profundo daquilo que a pessoa é, não se detendo simplesmente na condição actual que a possa estar a viver.

c) No compromisso social e eclesial
A consciência do amor de Deus leva necessariamente a um compromisso real e efectivo com o nosso mundo. O mundo precisa de pessoas, de jovens que ofereçam o seu tempo e a sua vida e se comprometam com o mundo de hoje.

d) Na evangelização
Todo o cristão tem a tarefa de evangelizar, incarnando em si a missão da própria Igreja. O Pe. Dehon, ao fundar a Congregação, não a criou em vista de uma obra determinada, porém deixou-nos certas orientações apostólicas. Dentro dessas orientações privilegiou o trabalho nas missões e o ministério entre os pequenos e humildes (Souvenirs XV).

Pe. Juan Noite