Tuesday, September 04, 2012

A diocese do Guruè - Bispo D. Francisco Lerma



A nossa experiência de missão foi muito rica e um dos aspectos que, por mera casualidade, enriqueceu a nossa estadia no Alto Molócuè, foi a presença do pastor da diocese de Nampula, o bispo D.Francisco Lerma. Uma pessoa muito acessível e simpática, missionário claretiano, eleito pastor desta diocese em 2010.
Convivemos com ele quase todo o mês de agosto. Todos os dias ia a uma comunidade diferente para crismar: uma vez cento e tais, outras duzentos e tais. O recorde foram quase 400 crismas numa só celebração.
Neste sentido, a nossa experiência de missão também foi uma experiência de uma igreja particular, neste caso da diocese do Guruè, com toda a sua vitalidade e também problemáticas.
Os votos de um trabalho frutuoso para este bispo, agradecendo toda a sua simpatia com os voluntários. Um bem haja!

Monday, September 03, 2012

De volta...

Olá amigos...
depois de algum tempo de ausência do blog eis que voltam as noticias e partilhas.
Este último mês foi deveras intenso, envolvido no voluntariado.
Acompanhei um grupo de voluntários a Moçambique, mais concretamente ao Alto Molócuè (Zambézia), durante o mês de agosto. Eramos 7, um número que só por si é muito simbólico que representa a perfeição. Por isso foi um mês perfeito, em que trabalhamos concretamente no Centro Juvenil Padre Dehon em várias actividades, e permitiu-nos um encontro enriquecedor com outra cultura.
Durante os próximos dias partilharei convosco o que uma experiência destas foi suscitando dentro de mim ao longo deste mês...
Estejam atentos:)

Wednesday, July 04, 2012

Jantar solidário "Enterro da maçaroca" - 7 de julho


Olá amigos e amigas.
Aproxima-se mais um evento que já vai criando tradição na ALVD (Associação Leigos Voluntários Dehonianos). Estou a falar do famoso jantar solidário "Enterro da maçaroca", que já vai na sua 4ª edição.
Realizar-se-á, como já vem sendo tradição no aprazível espaço do Mercado dos Lavradores, no dia 7 de julho, a partir das 20h.
Quais as razões que te podem levar a participar?

1º É uma oportunidade para contribuires com o projeto que a ALVD está a desenvolver em Moçambique, mais concretamente no Alto Molócuè. A nossa presença é contínua desde 2008, altura que começou a funcionar o Centro Juvenil.Por este centro já passaram desde 2006 cerca de 40 voluntários todos da Madeira. Desses 6 foram por um periodo de 1 ou mais anos. Atualmente temos 2 voluntários lá a tempo permanente. Acreditamos que estamos a marcar a diferença naquela comunidade concreta.
Por isso, ao participar neste evento está ajudar-nos a ajudar.

2º Estamos a concluir os santos populares. Daí o nome do evento "Enterro da Maçaroca". Poderás experimentar um jantar tradicional do S. João com as maçarocas, feijão maduro, semilhas com casca, salada mista e atum de escabeche. Também não faltarão saborosas sobremesas confecionadas pelos voluntários e pessoas amigas que colaboram connosco. Uma boa refeição, de qualidade comprovada, é também um bom motivo para ser solidário:)

3º A animação está garantida durante o evento. Temos alguns grupos que gratuitamente animarão o jantar. Temos confirmados a "Enfertuna", a cantora Vanessa e mais outras surpresas.

4º É sem dúvida um momento de convivio e descontração, carateristicas que marcam sempre esta atividade.

Por isso não faltes a este evento e divulga-o entre os teus amigos. Confirmem a vossa presença até quinta-feira à noite (5 de julho) e no limite até sexta ao almoço (6 de julho) contactando o Pe. Juan (967240986) ou para o email da associação (madeiraalvd@gmail.com)

Thursday, April 12, 2012

Quinta-feira da oitava de Páscoa - A paz, dom do Ressuscitado

Jesus apresentou-se no meio deles de disse-lhes: “A paz esteja convosco!” (Lc 24-35-48)

O grande dom do Ressuscitado aos seus discípulos é a paz. Várias vezes, na aparição de Cristo Ressucitado aos apóstolos, apresenta-se como paz.

Paz que significa tranquilidade, ausência do medo e do temor. Os apóstolos estavam assustados com tudo o que estava acontecendo, pois pensavam que era um espírito.

Tenhamos o nosso coração em paz, para que sem temor e na liberdade acolhamos a mensagem da alegria de Cristo Ressuscitado!

Wednesday, April 11, 2012

Quarta-feira da Oitava da Páscoa - Fica connosco pois a noite vai caindo...


"Fica connosco, pois a noite vai caindo e o dia já está no ocaso" (Lc 24,13-35)

Mais um passo no nosso itinerário pascal.
O evangelho de hoje apresenta-nos a fabulosa narrativa dos discípulos de Emaús. É a caminhada de cada um de nós, marcada algumas vezes pela desilusão e pessimismo que não nos permite olhar mais longe.
É nesse sentido que Jesus, o Ressuscitado, companheiro de viagem abre o nosso coração amargurado com a Palavra. E o cume dessa caminhada é o encontro com Ele na fracção do pão, devolvendo a esperança e a alegria a estes dois discípulos.
Esta pode ser a parábola das nossas vidas, a parábola da devolução do sentido à nossa caminhada quotidiana.

Monday, April 09, 2012

Terça-feira na Oitava da Páscoa - Vi o Senhor!


“Maria Madalena foi e anunciou aos discípulos: «Vi o Senhor!» E contou o que Ele lhe tinha dito.” (Jo 20,11-18)


A experiência da Ressurreição de Jesus não é somente uma experiência espiritual, mas algo de concreto e visível.

Maria Madalena passa por esse processo, ela que conheceu Jesus durante a sua vida, o acompanhou no seu ministério e nutria de uma grande amizade por Ele. A sua angústia era saber onde tinham posto o corpo de Jesus, que tinha desaparecido do sepulcro… “não sei onde o puseram”. A descoberta de que Jesus não estava morto mas que tinha ressuscitado transforma-a totalmente… é uma experiência que não pode deixar de testemunhar.


A Ressurreição de Cristo é para nós uma realidade pois somos testemunhas dessa mesma ressurreição. “Vimos” o Senhor presente na Palavra e nos Sacramentos. Anunciemo-lo ao mundo!

Segunda-feira na oitava da Páscoa - Testemunhas da alegria


“Maria Madalena, e a outra Maria, que tinham ido ao túmulo do Senhor afastaram-se a toda a pressa, cheias de temor e de grande alegria, e correram a dar a notícia aos discípulos.” (Mt 28,8-15)


A Páscoa é o tempo do testemunho, do anúncio. Estas mulheres, depois da experiência do Ressuscitado voltam cheias de entusiasmo e alegria. E não guardam esta notícia para si, mas espalham-na por todos aqueles que conhecem.

Somos também hoje interpelados a ser testemunhos, anunciadores de boas notícias.

Anunciar Cristo Ressuscitado deve ser para nós um motivo de alegria!

Sunday, April 08, 2012

Domingo de Páscoa - Deus venceu a morte!

Cristo Ressuscitou!! Aleluia!

Hoje é dia de Páscoa... celebramos a Ressurreição de Cristo!
É o dia do testemunho do Ressuscitado, da alegria da proclamação da nossa fé. Cristo ressuscitou para dar-nos uma vida em plenitude... para aspirarmos a algo mais que a nossa mera existência biológica.
Não deixemos calar em nós esta enorme alegria... partilhemos esta mensagem sendo portadores da esperança e da Paz.

Boas Páscoas para todos... que Cristo seja a vossa alegria!!!

Saturday, April 07, 2012

Sábado Santo - Tempo do silêncio

De uma antiga homilia de Sábado Santo (sec. IV)

Um grande silêncio reina hoje sobre a terra; um grande silêncio e uma grande solidão. Um grande silêncio, porque o Rei dorme; a terra estremeceu e ficou silenciosa, porque Deus adormeceu segundo a carne e despertou os que dormiam há séculos. Deus morreu segundo a carne e acordou a região dos mortos.

Vai à procura de Adão, nosso primeiro pai, a ovelha perdida. Quer visitar os que jazem nas trevas e nas sombras da morte. Vai libertar Adão do cativeiro da morte, Ele que é ao mesmo tempo seu Deus e seu Filho.

Entrou o Salvador onde eles estavam, levando em suas mãos a arma vitoriosa da cruz. Quando Adão, nosso primeiro pai, O viu, batendo no peito, cheio de admiração, exclamou para todos os demais: «O meu Senhor esteja com todos». E Cristo respondeu a Adão: «E com o teu espírito». E tomandoo pela mão, levantou-o dizendo: «Desperta, tu que dormes; levanta-te de entre os mortos e Cristo te iluminará».

«Eu sou o teu Deus que por ti me fiz teu filho, por ti e, por estes que nasceram de ti; agora digo e com todo o meu poder ordeno àqueles que estão na prisão: ‘Saí’; e aos que jazem nas trevas: ‘Vinde para a luz’; e aos que dormem: ‘Despertai’».

«Eu te ordeno: Desperta, tu que dormes, porque Eu não te criei para que permaneças cativo no reino dos mortos. Levanta-te de entre os mortos; Eu sou a vida dos mortos. Levanta-te, obra das minhas mãos; levanta-te, minha imagem e semelhança. Levanta-te, saiamos daqui; tu em Mim e Eu em ti, somos um só.

«Por ti Eu, teu Deus, Me fiz teu filho; por ti Eu, o Senhor, tomei a tua condição de servo; por ti Eu, que habito no mais alto dos Céus, desci à terra e fui sepultado debaixo da terra; por ti, homem, Me fiz homem sem forças, abandonado entre os mortos; por ti, que saíste do jardim do paraíso, fui entregue aos judeus no jardim e no jardim fui crucificado.

«Vê no meu rosto os escarros que por ti suportei, para te restituir o sopro da vida original. Vê no meu rosto as bofetadas que suportei para restaurar à minha semelhança a tua imagem corrompida.

«Vê no meu dorso os açoites que suportei, para te livrar do peso dos teus pecados. Vê as minhas mãos fortemente cravadas à árvore da cruz, por ti, que outrora estendeste levianamente as tuas mãos para a árvore do paraíso.

«Adormeci na cruz, e a lança penetrou no meu lado, por ti, que adormeceste no paraíso e formaste Eva do teu lado. O meu lado curou a dor do teu lado. O meu sono despertou-te do sono da morte. A minha lança susteve a lança que estava dirigida contra ti.

«Levanta-te, vamos daqui. O inimigo expulsou-te da terra do paraíso; Eu, porém, já não te coloco no paraíso, mas no trono celeste. Foste afastado da árvore, símbolo da vida; mas Eu, que sou a vida, estou agora junto de ti. Ordenei aos querubins que te guardassem como servo; agora ordeno aos querubins que te adorem como a Deus, embora não sejas Deus.

«Está preparado o trono dos querubins, prontos os mensageiros, construído o tálamo, preparado o banquete, adornadas as moradas e os tabernáculos eternos, abertos os tesouros, preparado para ti desde toda a eternidade o reino dos Céus».

Friday, April 06, 2012

Sexta-feira Santa II - Por amor

video

Sexta-feira Santa - A vitória do Amor


"Meu Deus, meu Deus, porque me abandonaste?" (Sl 21)

Hoje é o chamado dia da Paixão de Cristo... da sua morte na Cruz.
A palavra "Paixão" tanto pode estar ligada à dor e sofrimentos de Cristo e que a comunidade cristã hoje vive de uma forma expressiva, como também ao sentido do percurso de Cristo.
A razão da sua entrega, da doação da sua vida foi sobretudo uma questão de "Paixão" pelo Pai, de amor sem limites, que 0 leva a entregar-se totalmente.

É neste sentido que o grito de Jesus sobre a cruz (Meu Deus, porque me abandonaste?) não seja um grito de desespero e revolta.
Ao formular esta prece, Jesus, como judeu que era estava a invocar e a rezar o salmo 21. Este salmo, começando por ser um grito do sofrimento humano a Deus, finaliza numa tonalidade de esperança e confiança em Deus.
Por isso, a prece de Jesus sobre a cruz é acima de tudo o grito da esperança em Deus, que nunca abandona a condição humana.

Disponibilizo o salmo 21 para que o possas ler com calma... identifica Jesus nele, identifica-te nesse salmo...

2Meu Deus, meu Deus, porque me abandonastes? *
Como estais longe da minha oração, †
das palavras do meu lamento?
3Meu Deus, clamo de dia e não me respondeis, *
clamo de noite e não me prestais atenção.

4Vós, porém, habitais no santuário, *
sois a glória de Israel.
5Em Vós esperaram nossos pais, *
confiaram e Vós os libertastes.
6A Vós clamaram e foram salvos, *
confiaram em Vós e não foram confundidos

7Eu, porém, sou um verme e não um homem, *
o opróbrio dos homens e o desprezo da plebe.
8Todos os que me vêem escarnecem de mim, *
estendem os lábios e meneiam a cabeça:
9 «Confiou no Senhor, Ele que o livre, *
Ele que o salve, se é seu amigo».

10Fostes Vós que me tirastes do seio materno, *
sois Vós o meu defensor desde o regaço de minha mãe.
11A Vós fui entregue logo ao nascer, *
desde o seio materno sois o meu Deus.
12Não Vos afasteis de mim, porque estou atribulado *
e não há quem me ajude.

13Manadas de touros me cercaram, *
touros de Basã me rodeiam.
14Abrem as fauces contra mim, *
como leão que devora e ruge.

15Sou como água derramada, *
desconjuntam-se todos os meus ossos.
O meu coração tornou-se como cera *
e derreteu-se dentro do meu peito.
16A minha garganta ficou seca como barro cozido †
e a minha língua colou-se ao céu da boca. *
Assim me reduzistes ao pó do túmulo.

17Matilhas de cães me rodearam, *
cercou-me um bando de malfeitores.
18Trespassaram as minhas mãos e os meus pés, *
posso contar todos os meus ossos.
19Eles, porém, contemplaram e observaram-me. *
Repartiram entre si as minhas vestes †
e deitaram sortes sobre a minha túnica.

20Mas Vós, Senhor, não Vos afasteis de mim, *
sois a minha força, apressai-Vos a socorrer-me.
21Livrai a minha alma da espada *
e das garras dos cães a minha vida.
22Salvai-me das fauces do leão *
e dos chifres do búfalo livrai este infeliz.
23Hei-de falar do vosso nome aos meus irmãos, *
hei-de louvar-Vos no meio da assembleia.

Thursday, April 05, 2012

Quinta-feira Santa - Amou-os até ao extremo

“… amou-os até ao extremo.” (Jo 13,1-15)

Jesus não ensina a ser equilibrado, moderado, sendato.

O amor que Jesus vive, oferece e propõe é desiquilibrado, ilimitado.

Dá tudo sem esterar nada em troca.

Hoje, na Última Ceia define-se o que é o amor.

No gesto de lavar os pés, no Corpo oferecido na Eucaristia, Jesus marca a sua posição: a medida do amor é amar sem medida.

Quando me sento à tua mesa,

descubro qeu Tu estás aí para mim.

Oiço a tua voz dizer-me: Vinde todos,

os ferido pela vida, os cansados

e oprimidos por valores mesquinhos,

os que chorais, os que desanimais.

A todos nós, Tu ofereces o Pão e o Vinho

que são a tua vida oferecida.

In Rezar na Quaresma – Ano B, pp.88-89, Edições Salesianas.

Wednesday, April 04, 2012

Semana Santa - Quarta-feira - Vender Jesus

“Eles garantiram-lhe trinta moedas de prata” (Mt 26.14-23)

Judas recusa Cristo. E vai procurar um substituto que preencha o vazio que ficou no seu coração. E fica com trinta moedas de prata.

Pode este dinheiro saciar a sua fome de amor e de sentido?

O pecado é isto: procurar alegria fora do amor, fora de Deus.

Quando não ouço a tua voz, Jesus…

quando não ponho em prática a tua Palavra…

quando me afasto de Ti…

quando recuso ser-Te fiél…

fico com as mãos cheias com trinta moedas.

E com o coração vazio e dorido.

In Rezar na Quaresma – Ano B, pp. 86-87, Edições Salesianas.

Tuesday, April 03, 2012

Semana Santa - Terça-feira - Atraiçoar Jesus


“E molhando o pão, deu-o a Judas…” (Jo 13,21-33.36-38)


É a mais dolorosa das traições: a de um amigo.

Para aquele que amamos, baixamos as defesas.

Jesus optou por não Se defender; a força do amor está na misericórdia.

O pão que Jesus oferece a Judas é sinal de amizade, de confiança, de intimidade. Jesus age com Judas (e connosco) como o melhor dos amigos. Ele mantém-Se fiél, apesar das traições. Não retira nunca a sua confiança.


Senhor, ajuda-me

a acreditar no amor

apesar das ofensas,

apesar dos enganos,

apesar das recusas.

In Rezar na Quaresma – Ano B, pp. 84-85, Edições Salesianas.

Monday, April 02, 2012

Semana Santa - Segunda-feira - Aos pés de Jesus


“… ungiu os pés de Jesus e enxugou-lhos…” (Jo 12,1-11)

Beleza e ternura. Este é o único gesto de amor que Jesus vai receber na semana final da sua vida.

Naquele, tempo, como hoje, tudo é calculado, medido. Gestos como este de Maria são cada vez mais raros. Maria ama Jesus e o amor não contabiliza aquilo que dá, não faz orçamentos, não programa estratégias: o amor entrega-se.

O amor de Maria sabe perceber a ocasião para fazer a diferença.

Senhor Jesus, é estando aos teus pés

que eu aprendo os gesto do amor autêntico.

Ensina-me a não ter medo de perder tempo

servindo os outros.

In Rezar na Quaresma – Ano B, p. 82, Edições Salesianas.

Sunday, April 01, 2012

Domingo de Ramos - Todos o abandonaram!


“Então todos O abandonaram, fugindo.” (Mc 14,1-15,47)


Judas prefere os seus esquemas de poder e as trinta moedas.

Pedro, armado em grande herói, mete o rqabinho estre as pernas.

Pilatos prefere agradar à multidão.

A multidão, que tanto apaludira Jesus, agora exige a sua morte.

Mas algumas mulheres fazem a diferença. Contra a força dos números, esquecendo a sua própria segurança, mantêm-se fiéis ao amor.


Olho para Ti e vejo-Te nu e sozinho.

Abandonado pelos amigos,

perseguido pelos poderosos, torturado…

traído também por mim…

manténs-Te fiél à tua condição

de Filho amado pelo Pai,

fiél à tua missão de nos dares a vida nova.

O teu amor torna-se palpável na tua cruz.

In Rezar na Quaresma – Ano B, p. 81, Edições Salesianas.

Saturday, March 31, 2012

5ª semana da Quaresma - Sábado - O caminho de Jesus

“Profetizou que Jesus havia de morrer… para congregar na unidade todos os filhos de Deus que andavam dispersos…” (Jo 11,45-56)

Aproxima-se a Páscoa. E sobe a tensão. As propostas de vida nova que Jesus faz tornam-se insupurtáveis para todos aqueles que preferem ficar amarrados ao seu pecado, ao seu egoismo.

A decisão contra Jesus está toamada: deve morrer.

Também a decisão de Jesus está tomada: perrmanecerá fiel ao amor que recebeu do Pai.

E amará os seus até ao fim, até à cruz.

E desse amor tão abundante, nascerá para todos nós, que andávamos perdidos nos nossos egoismos, uma vida nova.

Estou aqui para Te rezar

e não encontro as palavras.

Abro para Ti a minhas mãos vazias.

Só Te consigo rezar assim:

esperando que a tua vida oferecida

encha de vida abundante a minha vida tão dispersa.

In Rezar na Quaresma – Ano B, pp. 78-79, Edições Salesianas.

Friday, March 30, 2012

5ª semana da Quaresma - Sexta-feira - Atirar pedras...


“…agarraram em pedras para apedrejarem Jesus.” (Jo 10,31-42)


Às vezes as palavras de Jesus, o seu estilo de vida, são tão provocadores que reagimos mal.

Sentimos que Ele é uma ameaça ao nosso bem-estar, à nossa hipocrisia, à nossa mesquinhez.

Algumas vezes, encolhemos os ombros fingimos que Ele não falou para nós e continuamos na nossa escuridão. Mas outras vezes, é tão forte o choque com Ele, que a única hipótese é a recusa violenta de Jesus e de tudo o que Ele representa.


Perdoa-me, Senhor,

por todas as vezes

em que Te quis apedrejar;

por todas as vezes

em que Te forcei a saíres

do meu coração.

In Rezar na Quaresma – Ano B, pp. 76-77, Edições Salesianas.

Thursday, March 29, 2012

5ª semana da Quaresma - Quinta-feira - Observa a Palavra


“Quem observar a minha Palavra não verá a morte” (Jo 8, 51-59)


Para quem está perto de Jesus, para quem acolhe a sua Palavra, acabou o medo.

Durante muito tempo vivemos dominados pelo medo. Medo dos nossos pecados, das traições, das coisas deixadas a meio…

Agora, acabou. Jesus oferece-nos um caminho que leva à confiança e à paz de coração.


A tua Palavra, Jesus,

levanta-me acima de mim mesmo

e das minhas contradições.

A tua Palavra faz-me amar

até ao perdão.

In Rezar na Quaresma – Ano B, p. 74, Edições Salesianas.

Wednesday, March 28, 2012

5ª semana da Quaresma - Quarta-feira - Permanecer fiél


“Se permanecerdes fiéis na minha palavra, sereis meus verdadeiros discípulos” (Jo 8,31-42)


Jesus conta comigo. Ele sabe que ser fiél à sua Palavra custa.

Ele sabe como é duro ir contra a mentalidade dominante.

Mas Ele não me deixa sozinho neste empenho.

Ele tem sempre uma mão estendida para amparar o meu compromisso.


Eu bem sei que, às vezes,

vivo como se Tu não estivesses aí,

como se Tu não contasses.

Ensina-me a escutar-Te como todo o coração.

Ampara-me no meu compromisso

de ser discípulo fiél.

In Rezar na Quaresma – Ano B, pp 72-73, Edições Salesianas.

Tuesday, March 27, 2012

5ª Semana da Quaresma - Terça-feira - Identidade de Jesus


“Quem és Tu?” (Jo 8,21-30)

Esta é que é a pergunta importante. Já chega de perder tempo a perguntar que tempo faz, quem vai à frente do campeonato, com quem anda a vizinha.

Quem é Jesus? Quem é Jesus para mim?

Esta é que é a perguntqa cuja resposta pode decidir a minha felicidade.

Quem és Tu, Jesus?

És a promessa de Deus feita realidade

aqui na nossa terra.

És pão abundante e saboroso

que mata a nossa fome.

És o bom pastor que com ternura

nos leva para a casa do Pai.

És o servo do amor

que Se oferece na cruz.

In Rezar na Quaresma – Ano B, pp. 70-71, Edições Salesianas.

Monday, March 26, 2012

5ª Semana da Quaresma - Segunda-feira - Anunciação do Senhor


“Eis a serva do Senhor” (Lc 1,26-38)


Hoje fazemos memória da Anunciação no nosso caminho quaresmal. Reconhcemos que Deus quer encontrar-se connosco.

Aqui na nossa carne.

No concreto da nossa vida.

Para partilhar totalmente a nossa condição de homens e mulheres.

Basta que cada um de nós Lhe abra a porta. Como Maria que disse “sim”.


Quero aprender com Maria a dizer sim.

A dar-Te espaço na minha vida.

Para que a tua salvação aconteça.

Para que Tu venhas à minha vida,

me cures da minha dor e do meu pecado…

Então a tua luz e a tua bondade

começará a brilhar nos meus gestos.

In Rezar na Quaresma – Ano B, pp. 68-69, Edições Salesianas.

Sunday, March 25, 2012

5º Domingo da Quaresma - Queremos ver Jesus!


“Queremos ver Jesus” (Jo 12,20-33)

Alguns estrangeiros queriam ver Jesus. Estavam curiosos com Ele. Queriam perceber porque é que este Jesus e as suas palavras mexiam tanto com o coração. Antecipavam que este Jesus poderia dar resposta aos desejos mais profundos de cada um de nós: o amor verdadeiro, sentido para a vida, suporte para a esperança.

Estão com vontade de entrar na intimidade com Jesus. De deixar que a sua presença, a sua Palavra, os provoque.


Jesus,

tu sabes que eu sou como estes gregos:

quero ver-Te, conhecer-Te melhor…

mas há muitas coisas de Ti que não entendo.

Abre os meus olhos,

solta o meu coração dos preconceitos.

Deixa-Te ver vivo na minha vida.

In Rezar na Quaresma – Ano B, pp. 66-67, Edições Salesianas.

Saturday, March 24, 2012

4ª semana da Quaresma - Sábado - Vencer os preconceitos


“Poderá o Messias vir da Galileia?” (Jo 7,40-53)

Ontem como hoje, há muita gente que toma posição face a Jesus por “ouvir dizer”.

Têm preguiça de ir mais fundo no conhecimento de Jesus. Ficam-se pelos preconceitos.

Como fazer para perceber quem é realmente este Jesus?

Lê a sua Palavra. Abre os olhos e verifica como, ainda hoje, a sua Palavra tem poder para gerar vida nova, perdão oferecido, serviço aos mais débeis.

A tua Palavra, Jesus, é eficaz.

Ela pode mudar a minha vida

e transformar o meu coração.

É uma Palavra viva

que Tu me dizes hoje,

capaz de devolver luz e alegria

à noite mais triste da minha vida.

In Rezar na Quaresma – Ano B, pp. 64-65, Edições Salesianas.

Friday, March 23, 2012

4ª semana da Quaresma - Sexta-feira - Ser livre


“Vede como fala abertamente” (Jo 7,1-2.10.25-30)


É fascinante a liberdade que Jesus tinha a falar e a agir.

Ele não tinha medo de dizer a sua fé, de anunciar a bondade do Pai.

Sem se importar com a pressões e as recusas.

Esta liberdade, esta força, vem-Lhe de dentro, do amor do Pai.

Onde chega o Deus-amor, o medo desaparece.


Tu me conheces, Jesus.

Conheces os meus medos,

as minhas contradições,

os meus fingimentos.

Quero sentir-me livre e forte, como Tu.

Faz-me entrar nessa relação de amor,

alegria e paz que Tu tens com o Pai.

E então a tua liberdade

será também a minha .

In Rezar na Quaresma – Ano B, pp. 62-63, Edições Salesianas.

Thursday, March 22, 2012

4ª semana da Quaresma - Quinta-feira - Conhecer Deus pelas obras de Jesus


“… as obra que realizo dão testemunho que o Pai me enviou.” (Jo 5,31-47)

Queres saber quem é Deus? Como é Ele? Basta olhar para Jesus!

Queres conhecê-Lo?

Ouve as palavras do seu Filho, são palavras que nos abrem o caminho para uma vida de alta qualidade.

Observa os gestos de Jesus. Eles mostram toda a ternura que Deus tem por ti e por toda a humanidade.


Ajuda-me, Senhor, a acreditar em Ti.

A reconhecer-Te como meu Deus,

como meu salvador.

Ajuda-me a confiar em Ti.

A pôr a minha vida nas tuas mãos.

In Rezar na Quaresma – Ano B, pp. 60-61, Edições Salesianas.

Wednesday, March 21, 2012

4ª semana da Quaresma - Quarta-feira - Procurar a sua vontade


Não procuro a minha vontade mas a d’Aquele que me enviou. (cf. Jo 5,17-30)

Gastei anos para ser capaz de pensar pela minha própria cabeça.

Faço um esforço imenso para não me deixar manipular por políticos, pela publicidade e por vendedores da banha da cobra.

Torna-se difícil dizer sim ao convite de Jesus para uma entrega total à vontade do Pai.

Terei de passar mais tempo com Jesus para perceber como é que Ele o faz.

É uma experiência única e desafiante,

que Tu nos propões, Jesus:

Tu abres a nossa fragilidade insegura

à ternura poderosa de Deus.

Tu nos fazes entrar na intimidade de Deus.

Tu nos fazes respirar a paz e o amor que d’Ele nascem.

In Rezar na Quaresma – Ano B, p. 59, Edições Salesianas.

Tuesday, March 20, 2012

4ª semana da Quaresma - Terça-feira - Levanta-te...


“Levanta-te…” (Jo 5,1-3a.5-16)

É para mim também que Jesus fala.

Ele olha para mim; vê, para lá das aparências, o meu coração paralisado, os sonhos bloqueados… e ordena: levanta-te, recupera uma vida digna.

“Levantar” é o mesmo verbo da ressurreição de Cristo.

Está aí o convite a viver na força da sua Ressurreição.

Dá-me coragem de cultivar

as grandes esperanças.

Não permitas que me feche em mim mesmo.

Não me deixes cair numa vida banal.

Dá-me coragem de aceitar

a força da tua Páscoa na minha vida.

In Rezar na Quaresma – Ano B, pp. 56-57, Edições Salesianas.

Monday, March 19, 2012

4ª semana da Quaresma - Solenidade de S. José - José, mestre do acolhimento


“Não temas receber Maria como tua esposa” (Mt 1, 16-18.21.24a)

Nesta caminhada em direção à Pascoa, é reconfortante encontrar uma figura como José. Um homem firme na sua fé, na sua relação com Deus. Um homem que, desafiado por Deus, aceita abrir o seu coração a um amor maior. A um amor que aceita o que não entende. A um amor que encontra formas novas e surpreendentes de se exprimir.

Quando estou perto de Deus,

A fé torna-se amort que acredita;

A esperança é amor que aguarda;

A oração é amor que se ajoelha

Diante da fonte do amor.

Diante da fonte de onde venho

E que me chama de volta.

In Rezar na Quaresma – Ano B, p. 54.

Sunday, March 18, 2012

4º Domingo da Quaresma - Deus entrega-nos o seu Filho

“Deus amou tanto o mundo que entregou o seu Filho…” (Jo 3,14-21)

Pode-se medir o amor? Até onde pode ir omar?

Nisto de amar, confiar, somos muito “poupadinhos”.

As desilusões, as traições, fizeram-nos ser sensatos; ensinaram-nos a não nos entregar, a não confiar. Por isso, quando ouvimos falar de um amor imenso suspeitamos de mentira ou de ingenuidade.

Jesus sabe que a nossa desconfiança é fundada. A única forma de nos converter é passar das palavras aos actos; de um amor dito a um amor incondicional que faz gestos palpáveis de entrega e de serviço. Até à morte.

Ajuda-me, Senhor, a confiar em Ti,

a abrir o coração ao teu olhar de bondade.

Tu que me amar desde sempre,

que me amas hoje sem medida,

vence o meu medo.

Apaixona-me pela tua luz

e pela tua verdade.

In Razer na Quaresma – Ano B, pp. 52-53.

Saturday, March 17, 2012

3ª semana da Quaresma - Sábado - A verdadeira oração


“Dois homens subiram ao Templo para rezar…” (Lc 18,9-14)

Rezar é sempre perigoso.

Se rezamos como o fariseu, se nos limitamos a falar para o espelho das nossas vaidades, saímos secos como entrámos. E a oração perigosa que fizemos agudiza ainda mais a nossa falsidade.

Se rezamos como o publicano, se temos a coragem de expor o coração ao amor de Deus, há lágrimas e mudança. Mas esta oração, feita na verdade que liberta, gera paz e vida nova.

Ajuda-me, Senhor, a vir ter conTigo

com um coração humilde e verdadeiro.

Tem piedade de mim que sou pecador;

dá-me um coração renovado,

um coração capaz de amar como Tu amas.

In Rezar na Quaresma – Ano B, pp. 50-51, Edições Salesianas.

Friday, March 16, 2012

3ª semana da Quaresma - Sexta-feira - O primeiro de todos os mandamentos: o amor

“Qual é o primeiro de todos os mandamentos?” (Mc 12,28b-34)

São mais as vozes do que as nozes. Então nisto da religião cada um tem a sua opinião.

E fica difícil pôr em ordem tantas oniniões.

O que é que conta realmente?

O que é o essencial para viver a vida a sério, com alta qualidade?

Jesus convida a ir à Biblia para encontrar a resposta.

Reserva um tempo para leres as leituras que hoje são propostas pela liturgia em http://evangelhoquotidiano.org/main.php?language=PT&module=readings&localdate=20120316

Senhor, ensina-me a amar-Te.

Queria amar-Te com toda a minha força,

com todo o meu coração.

Queria amar-Te com um amor

que se torna serviço, perdão

e ternura para os meus irmãos.

Se Tu me ensinares…

In Rezar na Quaresma – Ano B, pp. 48-49, Edições Salesianas.

Wednesday, March 14, 2012

3ª semana da Quaresma - Quinta-feira - Estar por Jesus


“Quem não está comigo está contra Mim.” (Lc 11,14-23)

É terrivel termos olhos que não querem ver.

Ouvidos que não querem escutar.

O amor, a alegria, que Jesus nos oferece está aí, à nossa frente, ao nosso alcance.

E nós optamos por encolher os ombros e recusar.

Tu não queres a minha neutralidade.

Tu pedes que me comprometa

Decididamante por Ti.

Que tome posição pela vida,

Pela alegria, pela esperança.

Obrigado por quereres contar comigo.

In Rezar na Quaresma – Ano B, pp. 46-47, Edições Salesianas.

3ª semana da Quaresma - Quarta-feira - Caminhar para a perfeição


Não vim para revogar (a Lei e os Profetas) mas levá-los à perfeição. (cf. Mt 5,17-19)

Às vezes, gostamos de imaginar um Jesus docinho, que diz umas banalidades suaves de ouvir. Um Jesus disposto a moldar-Se aos interesses do nosso egoismo e à mesquinhez dos nossos projetos.

E ficamos preplexos quando este Jesus faz um apelo claro à Palavra de Deus, às suas propostas e exigências.

Jesus, Tu nos convidas

a levar a sério a Palavra de Deus.

Tu nos pedes uma adesão sincera,

com todo o coração.

Observar a tua Lei, Senhor,

é optar pela luz e pela alegria.

In Rezer na Quaresma – Ano B, pp. 44-45, Edições Salesianas.

Tuesday, March 13, 2012

3ª semana da Quaresma - Terça-feira - Perdoar 70x7... sempre!


“Não te digo até sete vezes, mas até setenta vezes sete!” (Mt 18, 21-35)

Perdoar é complicado. Mexe com o orgulho, com a nossa sensação de segurança. É muito sensata, humana, a nossa dificuldade em perdoar.

Para superar este bloqueio, Jesus sugere que comecemos a funcionar à maneira de Deus. Se Deus está disponível para perdoar todas as nossas violências e pecados, como podemos continuar de coração duro diante das falhas dos nossos irmãos?


De onde me virá a liberdade e a coragem para perdoar?

Para estender uma mão aquem me magoou?

Para ser simpatico com quem me insultou?

De onde, senão de Ti e do teu amor sem limites?

In Rezar na Quaresma – Ano B, pp. 42-43, Edições Salesianas.

Sunday, March 11, 2012

3ª semana da Quaresma - Segunda-feira - Capacidade de ouvir a verdade


“Ao ouvirem as palavras de Jesus, todos ficaram furiosos.” (Lc 4,24-30)

Tal como Jesus, às vezes, somos profetas não aceites. Somos afastados pelos amigos ou colegas de trabalho. Ridicularizados pelas nossas ideias pouco confermes ao pensamento da maioria. Gente que deixa de nos atender o telefone por causa do nosso agir conforme ao Evangelho.

É duro sermos escorraçados para fora da sinagoga e da “aldeia”. Sem ninguém que entenda a nossa fé e as nossas opções.

Mas, normalmente, é nestas alturas de abandono que encontramos Jesus. Aí está Ele, sorridente com a nossa fidelidade. Ele fica contente por já não estar só; por saber que, ao menos nós, ficámos do seu lado, acolhendo a sua Palavra.

Contra a pressão da maioria…

Apesar das dúvidas que se entranham…

Quando é tão fácil desistir…

Mesmo quando a fé dói…

mantém-te fiél ao teu Evangelho!

In Rezar na Quaresma – Ano B, pp. 40-41, Edições Salesianas.

Saturday, March 10, 2012

3º Domingo da Quaresma - A casa do Pai


“… não façais da casa de meu Pai, casa de comércio.” (Jo 2,13,25)

Sem diplomacias nem paninhos quentes!

Jesus está profundamente apaixonado por Deus, a quem chama Pai e pelo seu sonho de amor e vida abundante para toda a humanidade.

Usa toda a sua energia, paciência e criatividade para propor o Reino a quem encontra. Mas não tolera que a imagem de Deus seja distorcida. O Deus que é amor não pode ser trransformado numa mercadoria. Jesus perde a paciência quando destroem a possibilidade de encontrar o Deus verdadeiro. Que é dom, oferta e não rito mecânico que se compra.


Purifica, Senhor Deus,

a imagem que faço de Ti.

É forta a tentação de Te imaginar

em função dos meus interesses.

Abre o meu coração à tua novidade,

às tuas surpresas.

In Rezar na Quaresma – Ano B, pp. 38-39, Edições Salesianas.

Friday, March 09, 2012

2ª semana da Quaresma - Sábado - Fazer festa...


“Tinhamos de fazer festa e alegrar-nos, porque o teu irmão estava morto e voltou à vida…” (Mt 15,1-3.11-32)

Hoje somos confrontados com uma das mais belas parábolas de Jesus, que nos revela a essência de Deus: a sua misericórdia.

Deus é um Pai que nos ama incondicionalmente, que não nos tem presos no seu regaço e que preza a nossa liberdade.

Ele, certamente com muito sofrimento, deixa o filho partir… vê-o transviar-se por caminhos escusos, desterrando tudo o que tem…

E o que faz quando vê o filho voltar para casa? Um grande festa!!!

Sim, apesar dos nossos desenganos, Ele ama-nos incondicionalmente… desde que estejamos dispostos a voltar!

“Quando os amigos me abandonam,

quando os meus sonhos se tornam cinza,

quando os amores arrefecem…

Tu estás sempre à minha espera,

de braços abertos,

com um sorriso que me devolve à vida”

In Rezar na Quaresma – Ano B, p. 37, Edições Salesianas.

Thursday, March 08, 2012

2ª semana da Quaresma - Sexta-feira - Herdeiros de um Reino


"Ser-vos-á tirado o Reino de Deus e dado a um povo que produza frutos" (Mt 21,33-43.45-46)

Não é possível escalar uma montanha com chinelas de dedo. Embora pesadas, tenho de usar botas sólidas.
Não consigo fazer o caminho da quaresma distraído, ocupado com mil coisas fúteis, sujeitando Jesus a um zapping veloz.
Estes quarenta dias (e a vida toda) só fazem sentido num diálogo sério, honesto, com a mensagem que Deus me dirige.

Senhor, Tu conheces bem
as minhas contradições.
Sabes que Te amo com as palavras
e te nego com os gestos.
Como acredito em Ti
mas faço as minhas escolhas
sem Te escutar.
Não desistas de mim.
Ajuda-me a viver
dando frutos de verdade,
entrega, alegria.
in Rezar na Quaresma - Ano B, pp. 34-35, Edições Salesianas.

2ª semana da Quaresma - Quinta-feira - Abrir o coração


“Se não dão ouvidos a Moisés e aos profetas, também não se deixarão convencer se alguém ressuscitar dos mortos” (Lc 16,19-31)

Todos os momentos são bons para escutar e acolher os convites que Deus faz a uma vida feliz.

Mas essa abundância de ocasiões pode levar a um adiar constante. “Mais tarde…”, “Ainda há tempo…”

Jesus insiste na urgência de dar uma resposta positiva aos seus apelos. Ele fala aqui e agora. E pede já uma resposta decidida.

Hoje, Senhor Jesus, é um bom dia

para Te abrir as portas do meu coração.

Para me deixar todar pelos sinais com que me falas.

Para abrir os olhos à luz que envias à minha vida.

In Rezar na Quaresma – Ano B, p. 32, Edições Salesianas.

Tuesday, March 06, 2012

2ª semana da Quaresma - Quarta-feira - O primeiro é o último


“… quem quiser ser o primeiro, seja vosso escravo. Será como o Filho do Homem… (Mt 20, 17-28)

Jesus acaba de anunciar a sua paixão e morte por amor. Mas esta conversa não agradou aos seus seguidores; preferiram clarificar quem era mais importante e ficava com os primeiros lugares.

Menos mal que com eles, e connosco, Jesus stá cheio de paciência. E explica mais uma vez: só numa atitude de serviço face aos outros, será possivel mudar alguma coisa neste mundo.

Jeus, Mestre, Senhor e Irmão:

abre o meu coração, tão preguiçoso e mesquinho

quando se trata de dar o primeiro passo para servir.

Ensina-me a colocar todos os meus dons

ao serviço de quem precisa.

Ensina-me um amor que não faz contas.

Ensina-me a viver como Tu. Contigo.

In Rezar na Quaresma – Ano B, pp. 30-31, Edições Salesianas.

2ª semana da Quaresma - Terça-feira - Somos todos irmãos


“… um só é o vosso Mestre e vós sois todos irmãos…” (Mt 23,1-12)

Nós gostamos muito das hierarquias, dos rankings. De saber quem é mais e quem é menos. E, acima de tudo, gostamos de estar acima dos outros.

Nesta quaresma, ao escutar a Palavra de Deus, percebemos que isso não faz sentido nenhum. Se reconhecemos Jesus como Mestre, se aceitamos que as suas propostas são as únicas que fazem sentido para uma vida feliz… é inútil fazer listas, classificar os outros pelas aparências ou pelos bens que têm.

Ao acolher Jesus como Mestre e Messias, descobrimos os outros como irmãos. E isso nos basta.

Ajuda-me, Jesus,

a ser sempre eu mesmo.

A não me esconder atrás das aparências.

Acalma o meu coração

na certeza de ser por Ti amado.


In Rezar na Quaresma – Ano B, pp. 28-29, Edições Salesianas.


Monday, March 05, 2012

2ª semana da Quaresma - Segunda Feira - A minha medida de vida


A medida que usares com os outros, será usada também contigo. (cf. Lc 6,36-38)

Qual a medida certa para uma vida feliz, cheia de sentido?

A prudência, a opinião pública, recomenda que sejas “poupadinho” nas tuas apostas, nos teus riscos, no teu amor.

Deus usa uma medida diferente. Ele atira-Se de cabeça. Dá-se todo. Dá tudo. Sem pensar duas vezes. E tenta contagiar-te com este estilo.

Arriscas?

Senhor Deus, meu Pai,

aumenta o tamanho do meu coração

para amar como Tu.

Senhor Jesus,

ensina-me a abrir os meus braços

para poder abraçar a todos como Tu.

Senhor Espírito Santo,

abre a minha mente

e o meu desejo irá mais longe.

In Rezar na Quaresma – Ano B, pp. 26-27, Edições Salesianas.

Sunday, March 04, 2012

2º Domingo da Quaresma - Sobe para um lugar isolado

“Jesus tomou consigo Pedro, Tiago e João e subiu só com eles para um lugar isolado” (Mc 9,2-10)


Quando Jesus quer falar contigo, chama-te para um lugar à parte; ele pede toda a tua atenção. Sem distrações, tu ficas capaz de perceber a sua beleza.

Claro que podes encontrar-te com Jesus em qualquer lugar. Mas os encontros importantes, aqueles que são intensamente desejados, pedem um lugar isolado.

Para estares tu e Jesus.

Leva-me conTigo, Jesus,

para um lugar calmo.

Onde os meus olhos

possam ver os teus olhos.

E quando descer do monte,

os meus olhos serão capazes

de Te reconhecer nos meus irmãos.

in Rezar na Quaresma – Ano B, p. 24, Edições Salesianas.


Saturday, March 03, 2012

Sábado - 1ª semana da Quaresma - É possivel amar os inimigos?!?


“Amai os vossos inimigos… para serdes filhos do vosso Pai celeste” (Mt 5,43-48)

Como entender estas palavras exigentes? Não serão impossíveis (é possivel amar quem me faz mal)? Ou inúteis (eu não tenho inimigos…)?

Jesus pede-me que mude a forma como olho para quem está ao meu lado. É um inimigo, um rival, um pedaço do cenário?

Está na hora de fazer como Jesus: olhar para o outro como irmão e amigo. Com um amor verdadeiro, grande. À maneira de Deus.

Será possivel?

Conseguirei amar como Tu pedes,

quem me feriu, humilhou, ignorou?

Antes de tentar, estou aqui,

diante de Ti para pedir o teu amor.

Só depois de curado pela tua presença

serei capaz de amar o meu próximo.

in Rezar na Quaresma – Ano B, p. 22, Edições Salesianas.


Friday, March 02, 2012

1ª semana da Quaresma - Sexta-feira - Reconcilia-te com o teu irmão

“… vai primeiro reconciliar-te com o teu irmão e volta depois para fazeres a tua oferta.” (Mt 5-20-26)

O caminho que Deus nos propões chama-se fraternidade. Seguir Jesus implica fazer nossas as suas escolhas, ter um coração grande como o seu.

A oração verdadeira, como a de Jesus, é aquela que gera frutos de serviço e perdão face aos irmãos. É a relação com o outro que “mede” a qualidade da nossa fé no Deus de Jesus Cristo.

Dá-me a tua paz, Deus do perdão.

Faz-me experimentar a serenidade,

a liberdade interior, de me reconciliar

com o meu próximo.

in Rezar na Quaresma – Ano B, pp. 20-21, Edições Salesianas.

Thursday, March 01, 2012

1ª semana da Quaresma - Quinta-feira - ...quem pede recebe, quem procura encontra...


A sério? A minha experiência é que Jesus costuma fazer ouvidos de mercador aos meus pedidos. O problema, já percebi, está nas coisas que peço, nos lugares onde procuro, nas portas a que bato.

Quando rezo para pôr Deus à prova, estou a perder tempo.

Vou aprendendo que rezo, não para obrigar Deus aos meus caprichos, mas para me sintonizar com o seu projeto de amor e liberdade.

Bato à tua porta e sempre encontro

o teu coração aberto, Senhor.

Peço uma resposta e recebo a tua Palavra.

Procuro uma ajuda e descubro

o teu exemplo de serviço.

in Rezar na Quaresma – Ano B, p. 18-19, Edições Salesianas.

1ª semana da Quaresma - Quarta-feira - Saber ler os sinais


No evangelho de hoje (Lc 11,29-32) Jesus critica fortemente a geração do seu tempo, porque andavam em busca de sinais que provassem que Ele era verdadeiramente Filho do Deus. Os sinais estavam à sua frente no anúncio do Reino, nos milagres, no perdão dos pecados… mas eles queriam coisas mais espetaculares certamente.

O único sinal que Ele dá é o de Jonas… que passou pelo anúncia da Palavra de Deus, que conduziu à conversão da cidade de Ninive.

A Palavra de Deus é o sinal mais forte e eficaz da Sua presença entre nós… uma Palavra que conduza à conversão. Assim a nossa Quaresma será certamente um tempo de escuta que provoca transformação.


“Os sinais que tu me dás, Jesus,

não chegam quando tennho o coração diastraído.

Ajuda-me a reconhecer a tua presença na minha vida.

Ajuda-me a ver na tua morte um amor sem limites.

Na tua ressurreição, a porta que se abre

para uma esperança sem fim.”

in Rezar na Quaresma – Ano B, p. 17, Edições Salesianas


Monday, February 27, 2012

1ª semana da Quaresma - Terça-feira - Pai nosso que estais nos céus...


“… rezai assim: Pai nosso que estais nos céus” (Mt 6,7-15)

Esta oração do pai nosso é muito bela. Revela-nos Deus como um pai carinhoso e firme. Um Pai que nos guia na nossa identidade de filhos sempre amados, mesmo quando pecadores. Que nos ensina a tratar por “irmão” qualquer pessoa que está ao nosso lado.

O pai nosso educa os nossos desejos, habituando-nos a pedir com confiança aquilo de que realmente precisamos.

Usar as tuas palavras, irmão Jesus,

é sentirmo-nos face a face com o Pai.

É ter a certeza de sermos escutados.

É deixar crescer o desejo mais profundo

que sabemos que só o Pai saciará.

in Rezar na Quaresma – Ano B, pp 14-15, Edições Salesianas


P.S. Para quem quiser aprofundar a oração do pai-nosso recomendo a leitura do livro "Pai-nosso que estais na terra", de José Tolentino Mendonça, Edições Paulinas.

1ª semana da Quaresma - Segunda Feira - A grandeza dos pequenos gestos

“Quantas vezes o fizestes a um dos meus irmão mais pequeninos, a Mim o fizestes” (Mt 25,31-46).

Neste caminho rumo à Quaresma, hoje a tónica é posta nas atitudes práticas do dia-a-dia, sobretudo aquelas que têm a ver com a relação com os nossos irmãos.

E uma pergunta se coloca: o que levamos nós da nossa vida se não são os gestos de bondade e misericórdia no confronto com os nossos irmãos?

O evangelho de hoje diz-nos claramente que Deus nos julgará não pela nossa vida de perfeição interior, na nossa relação pessoal com Deus. Claro que isso é importante…

Mas de que nos vale uma vida “mistica” unida a Deus, se não nos apercebemos do que se passa à nosa volta?

O rosto de Cristo está presente de forma sublime nos rostos sofredores dos nossos irmãos. Por isso em cada gesto de acolhimento e de misericórdia dirigido aos nossos irmãos estamos a aclolher o próprio rosto de Cristo.

Neste dia valorizemos os pequenos gestos para com aqueles que quotidianamente se cruzam connosco… pois Cristo vem ao nosso encontro também nos nossos irmãos.


“Senhor Jesus, aumenta a minha fé.

Faz-me ver a tua presença nos meus irmãos.

Abre o meu coração a um amor

que se torna justiça, solidariedade, serviço.”

In Rezar na Quaresma – Ano B, p. 13, Edições Salesianas